2 de julho de 2016

Dicas de Viagens - Dia do Embarque - Chegada em Miami - Estrada Miami/Orlando e Chegada no Hotel (Parte 2)

Olá lindezas e lindezos,

Voltei com a segunda parte das Dicas de Viagens, e hoje dando sequência vou falar sobre Dia do Embarque - Chegada em Miami - Estrada Miami/Orlando e Chegada no Hotel deixando dicas e contando minhas experiências.

Espero poder ajudá-los da melhor maneira possível! Tentarei deixar bem explicativo o post, então provavelmente ficará mais longo do que o normal =)


Como considero importantes as dicas a seguir, resolvi separar por tópicos para que fique bem explicado. Caso ainda tenham qualquer dúvida, pode me enviar nos comentários que responderei com muito prazer.

Vamos lá!

1) Dia do Embarque

Enfim chegou o grande dia! Como proceder? 
Para vôos internacionais, é importante estar no aeroporto com pelo menos duas horas de antecedência, então programe-se muito bem caso você tenha que se deslocar de uma cidade para outra. Certifique-se de que o peso da mala está correto e se você está com todos os documentos e reservas para não correr risco de passar nenhum sufoco. 
==============================
Minha Experiência
==============================
No meu caso, saí de Campinas para Guarulhos, então me programei direitinho levando em consideração o tempo de deslocamento e o trânsito comum em São Paulo, então cheguei com um tempo bom para fazer tudo com calma. Como eu disse no post anterior, levei todos os comprovantes de reserva comigo, e minha mala foi com o mínimo de coisas possíveis, pois eu tinha a intenção de comprar algumas coisas para trazer.

2) Vôo



Existem vôos diretos para Orlando ou para Miami. Na hora da pesquisa de preço vale a pena pesquisar as duas opções e ver qual compensa mais. Procure não pegar poltronas perto da turbina, pois o vôo é longo, se você costuma ter problemas com o barulho, o ideal é escolher assentos mais longe. 
==============================
Minha Experiência
==============================
No meu caso, escolhi um vôo direto para Miami, pois o valor era bem menor.
Meu vôo foi pela TAM e a experiência foi ótima, O atendimento foi um dos melhores que já tive a bordo. O vôo direto tem duração de 9 horas. Eu durmo praticamente a viagem toda, mas quem não consegue dormir, poderá assistir vários filmes durante a viagem.

3) Chegada em Miami - Diferença de Horário


Chegando em Miami, a primeira coisa que se vê são essas imagens acima, coisa linda! A cidade é bem plana, o mar tem uma cor inexplicável, então já chegando você ficará admirado de ver a grandeza de tudo! Depois que desembarcar, é hora de enfrentar a fila da imigração. Nesse momento é ideal que você saiba pelo menos o básico do inglês caso esteja sem alguém que domine o idioma, pois apesar de a maioria dos funcionários do aeroporto falarem espanhol, na imigração é apenas inglês, pois são funcionários americanos. Essa parte dependendo da época do ano, é bastante demorado, pois dependendo da quantidade de vôos, demora mais de uma hora a espera na fila. Depois de liberado pela imigração, é que você irá retirar a mala. Não se preocupe e tente manter a calma, pois esse processo é demorado dependendo da época do ano.
==============================
Minha Experiência
==============================
Meu vôo saiu de Guarulhos 10h da manhã, cheguei em Miami 16h e 30min no horário de lá, que tem uma diferença de 2 horas a menos. Ou seja, no dia da viagem o dia terá 26 horas, então o cansaço será inevitável! Fiquei na fila da imigração por 1 hora, foi muito tranquilo, mas confesso que o alívio vem mesmo depois do carimbo! Após a imigração, fui esperar a mala, que demorou mais um pouquinho, mas nesse momento a alegria e o alívio de ter podido entrar no país é tão grande que o tempo passou rápido. Pegando a mala, fui retirar o carro, e vocês verão no próximo tópico a grandeza do aeroporto.

4) Aeroporto - Monorail - Retirada do Carro


Uma coisa importante antes de ir, é conferir o mapa do aeroporto, pois havia escutado que era grande, mas não imaginava o quanto era grande! Então pesquisei no SITE DO AEROPORTO e quando cheguei lá tornou-se mais fácil localizar o que eu queria. O aeroporto é realmente enorme, a partir do momento que você retira a mala, você faz uma caminhada enorme até chegar no saguão das locadoras de carro, mas além da caminhada enorme, você ainda precisará pegar o monorail, sim dentro do aeroporto você pegará um trem! Agora deu para imaginar o tamanho desse lugar? Mas não se assuste, pois é tudo bem sinalizado, e o que não falta é brasileiro lá, então na dúvida siga os passos da multidão.
==============================
Minha Experiência
==============================
Fiz o processo acima, a longa caminhada, o monorail até chegar na locadora de carro, que como eu disse no post anterior, aluguei na Alamo 
Se você não for com um grupo grande, não há a necessidade de alugar um mega carro, os carros mais simples são automáticos e suprem todas as necessidades. Você terá a opção de alugar com ou sem GPS. Eu aluguei um carro mais simples, sem GPS mas foi super tranquilo, pois quem leu no primeiro post, eu disse que pesquisei tudo antes de ir, levei mapas, e usei o GPS do celular.

5) Shopping - Estrada e Pedágios - Chegada em Orlando

Depois de todo o processo, saí do aeroporto por volta de 18:30h no horário de lá, ou seja, do momento do desembarque até a saída, demorou mais de duas horas. Como eu havia programado ir em parque já no dia seguinte, eu precisava comprar um tênis, então saí do aeroporto e fui para o Shopping antes de pegar a estrada para Orlando. Em Miami tem muitos Shoppings e Outlets, vou deixar abaixo o nome dos principais com a distância do aeroporto, caso vocês precisem assim que chegarem.
✔ Sawgress - Mais de 350 lojas (35 milhas = 56 Km )
✔ Dolphin Malls - Mais de 240 lojas (9,5 milhas = 15,3 Km )
✔ Aventura Mall - Shopping mais caro - grandes marcas (18,3 milhas = 29,5 Km )
✔Dadeland Mall -  São 135 lojas (12,2 milhas = 19,6 Km)
✔ Florida Keys - São 46 lojas (33 milhas = 53 Km)

Eu escolhi o Dolphin pela distância e porque já estava no caminho para Orlando, tudo planejei antes da viagem, o que se tornou bem mais fácil o processo.

Saindo do Dolphin Mall foi a hora de enfrentar a estrada. A distância de Miami para Orlando é de 235 milhas, que é 378Km, então juntando o cansaço da viagem, mais o tempo que fiquei no aeroporto, ainda tive mais 4h de estrada. A estrada é muito boa, porém como você estará num país com legislação diferente, o ideal é você saber quais os limites de velocidade, os locais de pedágios e os tipos de pedágios, pois diferente do Brasil, existem várias opções. Vou deixar os links explicativos para que vocês não passem apuros. Uma outra coisa que quero compartilhar com vocês, é que os postos e lojas de conveniências das estradas, também são diferentes. Elas ficam no meio da estrada, podendo entrar quem vai e quem vem! Então caso precise parar, elas estarão no centro da pista, do lado esquerdo do motorista. 

TIPOS DE PEDÁGIOS

Na Florida, existem 5 sistemas de cobrança nos pedágios. Esses 5 sistemas podem funcionar separadamente ou ao mesmo tempo em um ponto de pedágio, o que só complica a vida dos turistas, porém, se vocês leu esse post com certeza não ficará sem saber o que fazer. Para que você possa entender melhor, deixa eu explicar um pouco estes sistemas:

SunPass: o famoso SunPass é o equivalente aos já conhecidos Sem Parar / Via Fácil aqui do Brasil. Com um “dispositivo” que pode ser colado no vidro do carro ou não, o motorista pode passar batido nos pedágios e a cobrança chega em casa no final do mês. Você pode escolher essa opção na hora de alugar o carro. 

EPass: sistema parecido com o SunPass, mas bem menos abrangante. Apesar disso, está presente em uma importante estrada que corta Orlando, a Beachline Expressway (SR 528), que vai da cidade até o Cabo Canaveral e passa por exemplo pelo aeroporto (que todo mundo usa, né?).

PlatePass: esse terceiro sistema, também conhecido como “toll-by-plate”, surgiu para abranger quem não queria ficar andando com vários “aparelhos” colados no para-brisa como os do EPass e SunPass. Ele funciona da seguinte maneira: ao passar pelas faixas dedicadas aos sistemas de cobrança automática (como os dois citados acima) o pedágio tira uma foto da placa e manda a conta do pedágio direto para a casa do motorista. Ele também funciona de uma maneira especial para os turistas que alugam carro e cobre todas as principais rodovias que usamos em nossas viagens.

Cash / Receipt: o pedágio do jeito que a gente conhece, onde você estaciona, paga, recebe troco,recibo (se quiser) e segue viagem. Essa espécie de pedágio está aos poucos entrando em extinção na Flórida, dando lugar aos caçadores de dinheiro automáticos mencionados acima.


Exact coins: outro sistema que funciona como antigamente, nas faixas com ‘exact coins’ você não encontra um atendente no guiché e sim uma cesta para jogar as moedas e pagar o pedágio. Aqui não tem troco por isso ande com bastante moeda no carro para garantir que terá o valor certinho.

IMPORTANTE
Uma coisa que percebi e acho válido compartilhar, RESPEITE SEMPRE a velocidade máxima permitida, pois a cada carro que passava acima da velocidade, não demorava já escutava uma sirene vindo atrás e multava o veículo. Então, tenha em mente que se você não respeitar, você irá ter prejuízo.

CHEGADA EM ORLANDO

Cheguei em Orlando por volta de 23h no horário de lá, super cansada e a temperatura estava baixíssima, fiz o check-in no hotel, e foi tudo muito tranquilo. O hotel que fiquei, fica na International Drive, local super conhecido e movimentado de Orlando. Optei em ficar nessa região pois tem fácil acesso.
Como eu disse anteriormente, levei o mínimo possível na mala, então assim como planejado, mesmo cansada, fui para o WalMart comprar o que eu precisava, e os itens de café da manhã. No hotel tem cafeteira, microondas e frigobar, então comprar e preparar é uma alternativa que te poupará mais dólares para comprar outras coisas...rs
Abaixo vou mostrar o hotel e deixar o endereço do WalMart,  mais próximo desse hotel, e finalizo este post de hoje desejando ter colaborado um pouco com essas informações. Caso tenham qualquer dúvida, podem deixar nos comentários que responderei.

Hotel Rose Inn
Avenida International Drive, 7600


Um beijo carinhoso.

Um comentário:

  1. Gisele, vou agora em agosto pra Orlando e vou de carro por Miami também. Tô numa duvida cruel com o pedágio, sei o funcionamento de todos, o que quero saber é se eu posso ir sem o sunpass, se na Turnpike existe outra modalidade sem os de pagamento automático, como moedas ou dinheiro. Vou pela Alamo também. Como vc fez?

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar o meu mundo! Volte sempre! Bjinhos

O CRISTÃO na SOCIEDADE

Olá, tudo bem com vocês? Mais uma semana iniciando e com ela mais um Conselho do Bem para refletirmos um pouquinho na palavra de Deus. ...